O CRISTÃO “PODE” OUVIR MÚSICA SECULAR?

Vamos falar sobre um assunto tão polêmico quanto sério: Música Secular. Quando abordamos este tem frequentemente a primeira pergunta que ouvimos é: “Posso ou não posso ouvir música secular?”

A vida cristã não é uma lista de regras, de “não podes” ou de proibições, isto tem outro nome: religiosidade! Se o conceito de sua vida com Deus se limita ao que é permitido ou proibido então ela não passa de algo muito raso, superficial e imaturo! Nosso entendimento precisa ser alargado. Há coisas que não são pecado, mas que não agregam absolutamente nada à nossa vida cristã e aqui chegamos a outra questão:

“Ouvir música do mundo é pecado?” Não! A Bíblia não menciona isto expressamente em nenhum de seus versículos, a música do mundo não vai te levar diretamente para o inferno (apesar de te conduzir velozmente à mornidão espiritual) mas também não te tornará mais íntimo de Deus! E longe do “pode ou não pode”, aqui cabe uma outra pergunta: Você quer ser íntimo de Deus?

As bases para nossas decisões 

Quando queremos ir além da superficialidade da religião para nos aprofundarmos em nosso relacionamento com Deus, obviamente precisamos em primeiro lugar aprender a ouvir e depender das direções do Espírito Santo para nossas vidas. Precisamos entender e estabelecer as bases que nos conduzem à decisões sábias (e aplico aqui o conceito bíblico de sabedoria, a saber, o temor do Senhor – Jó 28:28). Hoje estamos falando sobre música, mas as bases sobre as quais vamos discorrer valem para te conduzir sabiamente em quaisquer áreas da sua vida. Talvez muitos assuntos não sejam explicitamente abordados na Palavra, mas há algo que é abundante nas Escrituras – os fundamentos. Quando suas escolhas se basearem nestes fundamentos, tenha certeza de que elas estarão alicerçadas na vontade de Deus:

1.  O que convém (o que é útil)

1CO 6:12 | “Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas convêm. Todas as coisas me são lícitas, mas eu não me deixarei dominar por nenhuma delas”. 

Há três chaves para entendermos este versículo:

a. Licitude • Aqui lemos que todas as coisas nos são permitidas, ou seja, apenas isto não forma a base para uma sábia decisão;

b. Conveniênica •conveniência” significa algo que é útil. Muitas das coisas que nos são permitidas nunca serão úteis, Um exemplo já foi mencionado acima: qual a utilidade de ouvirmos uma música que não nos aproxima de Deus, ou que, em muitos casos, pode sim nos afastar dele?

c. Dominação • Muitas das coisas que não são úteis, apesar de permitidas podem nos levar a uma completa dominação.  E não foi para a liberdade que Cristo nos libertou? – GL 5:1 | “1 Para a liberdade foi que Cristo nos libertou. Permanecei, pois, firmes e não vos submetais, de novo, a jugo de escravidão”.

2. O que ocupa o pensamento

FP 4:8 | “8 Finalmente, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é respeitável, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se alguma virtude há e se algum louvor existe, seja isso o que ocupe o vosso pensamento”.

Quer ter certeza que algo é de Deus? Submeta-o à aprovação de FP 4:8:

Verdadeiro
Respeitável
Justo
Puro
Amável
Boa Fama
Tem Virtude
Tem Louvor

Estes pontos são uma progressão, se um deles for inválido, então todos os seguintes também serão. Se não for verdadeiro, não poderá ser respeitável. Se não for verdadeiro e respeitável, dificilmente será justo e assim por diante.

3. Glória de Deus

1CO 10:31 | “31 Portanto, quer comais, quer bebais ou façais outra coisa qualquer, fazei tudo para a glória de Deus”.

Tudo, no original significa TUDO. Exatamente, cada atitude, cada palavra, cada pensamento, cada atividade, tudo em nossas vidas deve glorificar ao Senhor!

Criados para o louvor de Sua Glória

EF 1:6 e 12 | “para louvor da glória de sua graça, que ele nos concedeu gratuitamente no Amado (…) 12 a fim de sermos para louvor da sua glória, nós, os que de antemão esperamos em Cristo”

Lemos em Efésios que fomos gerados e adotados para “Louvor da Glória de Deus”. Talvez um dia seu chamado se manifeste de variadas formas, você pode ser um missionário, um profeta, um apóstolo, mas, independente da forma, ele deverá sempre estar fundamentado em sua vida de adoração ao Senhor, este é o seu primeiro e mais verdadeiro chamado.
Quando olhamos para o início de todas as coisas, ou seja, a criação do primeiro homem, da primeira mulher, vemos o Senhor os gerando com uma profunda necessidade de comunhão. A Palavra declara que diariamente Adão falava com o Senhor, consumia seu tempo em sua presença. É esta nossa necessidade. Com o pecado e seu consequente afastamento de Deus, fomos tentando, inutilmente, substituir esta comunhão por outras coisas, mas há uma necessidade comum em cada ser humano: adorar. Não é isto que vemos nos corações vazios? As pessoas adoram ídolos, celebridades, times de futebol, cantores, tentando suprir uma necessidade que nunca poderá ser suprida desta forma.
O maior exemplo desta necessidade de adoração e a forma como nos apressamos em tentar substituí-la está na passagem em que Moisés sobe ao monte para receber as leis de Deus. Em apenas 40 dias o povo criou um bezerro de ouro para que pudessem adorar.

Adorar é uma necessidade humana, quem você adora é uma escolha!

Guerra pela Adoração

Até aqui sabemos que nossas decisões precisam se basear nos fundamentos de Deus e que adorar é uma necessidade humana pois, de fato, fomos criados para ter um relacionamento com Deus.

É evidente, como sempre repetimos, que a adoração é um estilo de vida. Cada detalhe, cada decisão, cada palavra precisam ser adoração a Deus. Mas, a música é um importante instrumento de adoração e, acreditem, espiritualmente há uma verdadeira guerra por nossa adoração. Qual é a origem disto? Para enteder este ponto precisamos voltar à queda de Lúcifer:

EZ 28: 13-19 | “13 Estavas no Éden, jardim de Deus; de todas as pedras preciosas te cobrias: o sárdio, o topázio, o diamante, o berilo, o ônix, o jaspe, a safira, o carbúnculo e a esmeralda; de ouro se te fizeram os engastes e os ornamentos; no dia em que foste criado, foram eles preparados. 14 Tu eras querubim da guarda ungido, e te estabeleci; permanecias no monte santo de Deus, no brilho das pedras andavas. 15 Perfeito eras nos teus caminhos, desde o dia em que foste criado até que se achou iniqüidade em ti. 16 Na multiplicação do teu comércio, se encheu o teu interior de violência, e pecaste; pelo que te lançarei, profanado, fora do monte de Deus e te farei perecer, ó querubim da guarda, em meio ao brilho das pedras. 17 Elevou- se o teu coração por causa da tua formosura, corrompeste a tua sabedoria por causa do teu resplendor; lancei- te por terra, diante dos reis te pus, para que te contemplem. 18 Pela multidão das tuas iniqüidades, pela injustiça do teu comércio, profanaste os teus santuários; eu, pois, fiz sair do meio de ti um fogo, que te consumiu, e te reduzi a cinzas sobre a terra, aos olhos de todos os que te contemplam. 19 Todos os que te conhecem entre os povos estão espantados de ti; vens a ser objeto de espanto e jamais subsistirás”.

IS 14:11-15 | “11 Derribada está na cova a tua soberba, e, também, o som da tua harpa; por baixo de ti, uma cama de gusanos, e os vermes são a tua coberta. 12 Como caíste do céu, ó estrela da manhã, filho da alva! Como foste lançado por terra, tu que debilitavas as nações! 13 Tu dizias no teu coração: Eu subirei ao céu; acima das estrelas de Deus exaltarei o meu trono e no monte da congregação me assentarei, nas extremidades do Norte; 14 subirei acima das mais altas nuvens e serei semelhante ao Altíssimo. 15 Contudo, serás precipitado para o reino dos mortos, no mais profundo do abismo”

Há aplicações naturais para estes versículos, mas, espiritualmente, eles se referem à Lúcifer e sua queda que o transformaram em Satanás, ou literalmente, o inimigo de nossas almas. Lúcifer, querubim da guarda ungido, continuamente ministrava adoração diante do Senhor. Originalmente, algumas palavras nestes versículos falam de sua proximidade com o trono do Senhor. Mas há dois pontos essenciais aqui, IS 14:11 fala da soberba e do som, interessante mencionar que soberba se refere à exaltação e o som pode ser traduzido por música.

Desde sua queda, Satanás luta por nossa adoração. Ele quer toda a rendição, adoração e exaltação que são de Deus. O homem, ao ser criado, supre este lugar, como adorador do Senhor.

E aqui mais um ponto se esclarece: porque nunca discutimos se há filmes seculares ou cristãos, livros seculares ou cristãos (claro que devemos evitar muitos destes por suas mensagens conflitantes com as escrituras), mas nosso zelo recai especialmente sobre a música pois ela é o maior instrumento de adoração do Senhor. Nestes versículos vemos várias referências à música, à instrumentos musicais e ao trono do Senhor. 

Fomos criados para louvor da Glória do Senhor, isto é, toda nossa vida e nossa “música” precisam estar rendidas a Ele!

Nem toda adoração é um música, mas toda música é uma adoração! A quem você tem adorado?

Então biblicamente qual é o papel da música?

Um dos maiores adoradores mencionados na Palavra é Davi, então através de sua vida vamos determinar biblicamente o conceito de música, para isto precisamos enteder seu propósito, seu estilo e seu conteúdo:

1. O propósito da música 

a. Adorar a Deus

SL 67:3 | “3 Louvem- te os povos, ó Deus; louvem- te os povos todos”.

Davi fez de sua vida uma constante adoração, vemos isto em cada um dos Salmos. No Novo Testamento, a palavra mais comumente utilizada para adoração é proskuneo que dá a ideia de um cão que, reconhecendo seu dono à distância, corre para lhe lamber a mão; literalmente significa se prostrar, adorar de joelhos. Davi era um “tangedor”, e a música era seu instrumento de adoração e intimidade a Deus. Em algumas passagens vemos também Davi dançando ao Senhor.

b. Libertação

1SM 16:15-16 | “15 Então, os servos de Saul lhe disseram: Eis que, agora, um espírito maligno, enviado de Deus, te atormenta. 16 Manda, pois, senhor nosso, que teus servos, que estão em tua presença, busquem um homem que saiba tocar harpa; e será que, quando o espírito maligno, da parte do SENHOR, vier sobre ti, então, ele a dedilhará, e te acharás melhor. 23 E sucedia que, quando o espírito maligno, da parte de Deus, vinha sobre Saul, Davi tomava a harpa e a dedilhava; então, Saul sentia alívio e se achava melhor, e o espírito maligno se retirava dele”.

Quando Saul foi atormentado por demônios, Davi foi chamado para tocar harpa diante dele para que os demônios se retirassem. Uma das características da adoração é que ela liberta. Mas, como em tudo na Palavra, a verdade inversa é válida, então se a adoração mesmo que apenas instrumental (o texto não diz que Davi cantava, mas diz que dedilhava a harpa, ou sejam era apenas instrumental) afasta demônios, será que não há algum tipo de música que os atraia? A resposta parece óbvia.

Aqui outro ponto é esclarecido – “Ah mas o problema é a mensagem… se for só instrumental tudo bem…”, mentira do inferno! O problema não é apenas o que a música diz, mas como ela foi criada, qual foi a sua consagração, em qual espírito foi gerada…

TG 3:11 | “11 Acaso, pode a fonte jorrar do mesmo lugar o que é doce e o que é amargoso?”

c. Advertir do perigo

NE 4:20 | “20 No lugar em que ouvirdes o som da trombeta, para ali acorrei a ter conosco; o nosso Deus pelejará por nós”.

Em várias passagens instrumentos, mais especificamente o shofar é tocado para advertir o povo ou conclamar à batalha.

d. Encorajar os filhos de Deus

EF 5:18-19 | “18 E não vos embriagueis com vinho, no qual há dissolução, mas enchei- vos do Espírito, 19 falando entre vós com salmos, entoando e louvando de coração ao Senhor com hinos e cânticos espirituais”

Paulo adverte os filhos de Deus a se encorajarem com hinos e cânticos, a se encherem do Espírito Santo. Ora, usando a mesma lógica, se a música encoraja, ela também pode desencorajar… Se cânticos espirituais enchem do Espírito Santo, a música secular nos encherá de que?

2. O estilo da música

Bateria é do demônio? Guitarra é do demônio? Óbvio que não, o Senhor criou todos os ritmos, a Bíblia não proíbe quaisquer deles, ao contrário, vemos em várias passagens a citação de instrumentos diversos: harpas, saltérios, shofar, tambores, trombetas… etc… Um exemplo disto é o SL 150.

3. O conteúdo

MT 12:34-37 | “34 Raça de víboras, como podeis falar coisas boas, sendo maus? Porque a boca fala do que está cheio o coração. 35 O homem bom tira do tesouro bom coisas boas; mas o homem mau do mau tesouro tira coisas más. 36 Digo- vos que de toda palavra frívola que proferirem os homens, dela darão conta no Dia do Juízo; 37 porque, pelas tuas palavras, serás justificado e, pelas tuas palavras, serás condenado”.

Se uma música exalta o que se opõe a Deus, um cristão deveria ouví-la?

Você faria um sacrifício de sangue a algum demônio? Não? Então porque cantar “Porque no meus sonhos, está sempre lá, A face do demônio que bagunça minha cabeça e me leva ao desespero…Isso não pode continuar, devo informar a lei | Será isto real ou algum louco sonho? | Mas me sinto atraído pelas hordas demoníacas que cantam | Eles parecem me hipnotizar… não consigo evitar seus olhos | 666 o número da besta | 666 aquele para você e eu”.  (trecho da música 666 – O número da besta, do IronMaiden)

Alguém pode dizer: “Ah… mas há tantas bandas cristãs que tocam até Foo Fighters no altar… então nós também podemos…” E eu te pergunto… e daí?? Lembre-se sua comparação não é com os outros, é com Deus, e Ele continua dizendo: “Sede santos porque EU sou santo!”

Existe uma história de um menino que ia para a casa do seu coleguinha todos os dia para brincar. Depois de um mês, a sua mãe perguntou:

– “Como está o seu amigo?”

– “Qual amigo?” – respondeu o menino.

“Aquele com quem você brinca todo dia”.

“Ah, ele. Ele não é o meu amigo não mãe…”

“Mas, você brinca com ele todo dia. Como vai me dizer que ele não é o seu amigo?”

“Ele não é meu amigo. Eu só gosto dos seus brinquedos.”

“Então, deixe me entender, você vai para a casa dele todo dia para brincar com ele e os seus brinquedos, mas não gosta dele?”

“É. Mas, sabe, por mais tempo que gasto com ele, mais posso brincar com os brinquedos dele.”

Com quais brinquedos você tem brincado? Dizemos que odiamos tanto o Satanás, o inferno e as trevas mas frequentemente corremos para brincar com seus brinquedos.

Suas palavras te condenam ou te justificam, o que você tem declarado?

Um exemplo de conformismo

LV 10:1”1 Nadabe e Abiú, filhos de Arão, tomaram cada um o seu incensário, e puseram neles fogo, e sobre este, incenso, e trouxeram fogo estranho perante a face do SENHOR, o que lhes não ordenara. 2 Então, saiu fogo de diante do SENHOR e os consumiu; e morreram perante o SENHOR. 3 E falou Moisés a Arão: Isto é o que o SENHOR disse: Mostrarei a minha santidade naqueles que se cheguem a mim e serei glorificado diante de todo o povo. Porém Arão se calou”.

A Palavra do Senhor fala claramente sobre como os sacerdotes deveriam apresentar seus sacrifícios, porém Nadabe e Abiú deliberadamente ignoram estas regras e oferecem “fogo estranho”. Estavam tão habituados ao altar que provavelmente pensaram…”fogo é fogo” e isto tem tomado o coração de muitos cristãos hoje. Muitos pensam, “música é música”…. O que você tem trazido perante o Senhor? Deus conclui esta passagem declarando que Sua Santidade precisa ser considerada e que através dela Seu nome é glorificado. A quem você quer glorificar?

Um exemplo de inconformismo

Sadraque mesaque e Abede Nego se recusaram a se dobrar mm q morressem e vc?

DN 3:1, 4, 5, 6, 12, 14, 15, 17 3 18 | “1 O rei Nabucodonosor fez uma imagem de ouro que tinha sessenta côvados de altura e seis de largura; levantou- a no campo de Dura, na província da Babilônia... 4 Nisto, o arauto apregoava em alta voz: Ordena- se a vós outros, ó povos, nações e homens de todas as línguas: 5 no momento em que ouvirdes o som da trombeta, do pífaro, da harpa, da cítara, do saltério, da gaita de foles e de toda sorte de música, vos prostrareis e adorareis a imagem de ouro que o rei Nabucodonosor levantou. 6 Qualquer que se não prostrar e não a adorar será, no mesmo instante, lançado na fornalha de fogo ardente.7 Portanto, quando todos os povos ouviram o som da trombeta, do pífaro, da harpa, da cítara, do saltério e de toda sorte de música, se prostraram os povos, nações e homens de todas as línguas e adoraram a imagem de ouro que o rei Nabucodonosor tinha levantado… 12 12 Há uns homens judeus, que tu constituíste sobre os negócios da província da Babilônia: Sadraque, Mesaque e Abede- Nego; estes homens, ó rei, não fizeram caso de ti, a teus deuses não servem, nem adoram a imagem de ouro que levantaste… 14 Falou Nabucodonosor e lhes disse: É verdade, ó Sadraque, Mesaque e Abede- Nego, que vós não servis a meus deuses, nem adorais a imagem de ouro que levantei? 15 Agora, pois, estai dispostos e, quando ouvirdes o som da trombeta, do pífaro, da cítara, da harpa, do saltério, da gaita de foles, prostrai- vos e adorai a imagem que fiz; porém, se não a adorardes, sereis, no mesmo instante, lançados na fornalha de fogo ardente. E quem é o deus que vos poderá livrar das minhas mãos? … 17 Se o nosso Deus, a quem servimos, quer livrar- nos, ele nos livrará da fornalha de fogo ardente e das tuas mãos, ó rei. 18 Se não, fica sabendo, ó rei, que não serviremos a teus deuses, nem adoraremos a imagem de ouro que levantaste”.

Aqui a questão da adoração é levada as últimas consequências. Sadraque, Mesaque e Abede-Nego não estavam decidindo se adorariam o que não é de Deus porque “o ritmo é legal”, porque nesta banda “eles são tão lindos”, “porque está na moda”… o que se coloca em questão aqui são suas vidas! Adorem o que não é de Deus ou sejam mortos… Qual foi a decisão? NÃO ADORAREMOS! Interessante que a música mencionada no v.5 pode ser traduzida por música instrumental; e, adoração, prostrar ou prestar homenagem. Atitudes tão simples, mas com significados tão profundos…

Quem você quer adorar? Aonde está seu coração? De quem você é filho?

CL 3:2,5 | “2 Pensai nas coisas lá do alto, não nas que são aqui da terra;(…) 5 Fazei, pois, morrer a vossa natureza terrena: prostituição, impureza, paixão lasciva, desejo maligno e a avareza, que é idolatria”.

O que você ouve em breve vai determinar suas ações. Ou é à toa que a Biblia diz que as más conversações corrompem os bons costumes?

Se você enche a sua cabeça com as letras de músicas seculares, me diga que qual será o efeito em sua vida.

Anúncios
O CRISTÃO “PODE” OUVIR MÚSICA SECULAR?

7 comentários sobre “O CRISTÃO “PODE” OUVIR MÚSICA SECULAR?

  1. Talita Lima Rosa disse:

    Parabéns, Deus te abençoe grandemente, seu texto deixa bem claro a questão, foi o texto mais completo que achei sobre esse assunto, Deus te abençoe, e que vc possa continuar sendo usado dessa forma….

    Curtir

  2. josue disse:

    Muito bom o texto, gostaria de ascrecentar algo, além do propósito, estilo e letra também há a origem da inspiração a fonte! Qual a origem essa música está vindo de um coração influênciado por quem? Qual a cultura que está sendo transmitida?

    Curtir

  3. Pra mim, minha alma anseia pelo Senhor como a corça anseia por águas, posso ouvir louvores o dia todo e o resultado é excelente. Música mundana , com letra com princípios pagãos, coisas imorais, maledicentes, me irritam profundamente e se for alta então, aí não suporto mesmo. Vejo meninos e jovens , que decoram a letra e ficam cantando o dia inteiro, pronunciando aquelas barbaridades, que está na letra , aquilo encuca neles ensinamentos errados.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s